Blog Sacratour
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

As Tentações de Jesus no Deserto

By In Geral, Terra Santa On 13/03/2019


No deserto com Jesus

O Evangelho deste primeiro domingo da Quaresma nos recordou as tentações que Jesus enfrentou no deserto. O evangelista Lucas diz: “Jesus, cheio do Espírito Santo, partiu do Jordão e foi guiado pelo Espírito ao deserto” (Lc 4,-13).

Por que o deserto? O deserto indica silêncio, um lugar de solidão, onde se pode encontrar-se sozinho diante de Deus.

Monte Sinai

Hoje o mundo tem medo do deserto, do silêncio! Vivemos em uma sociedade onde há tanto barulho, onde falamos de tantas coisas inúteis e pouco sobre Deus!

Este foi o primeiro domingo dos seis planejados. É a primeira etapa de uma viagem no deserto, que dura 40 dias, junto com Jesus, para nos prepararmos para celebrar a Páscoa anual. Afinal, o significado da Quaresma, como nos lembrou a cerimônia das cinzas, é um convite à conversão, para nos renovarmos profundamente no espírito.

Monte Sinai

A palavra conversão em latim significa: “vire-se, refaça seus passos”; em grego: “mudança, transformação”. Conversão, portanto, para nós, significa que devemos voltar nosso olhar para o Senhor, pois nossa peregrinação terrena é um tempo de luta espiritual, isto é, de autenticidade para conosco e para com Deus.

No deserto durante vários dias, Jesus foi tentado pelo Diabo, mas com o poder divino que estava nele, resistiu e humanamente não se corrompeu com as propostas absurdas que vieram do tentador.

Monte Sinai

Jesus nos dá um grande exemplo de como viver a Quaresma e como resistir às várias tentações, das quais três são bem descritas na passagem do Evangelho. Na verdade, Jesus é o exemplo de como lutar contra as tentações fundamentais de todo ser humano: o apego aos bens terrenos, dinheiro, orgulho, desejo de poder e sede de tudo o que é gerir indevidamente sua liberdade. Portanto, ao se retirar para o deserto para orar, fazer penitência e preparar-se para a missão, Jesus nos mostra que é possível superar todas as tentações.

É significativo, a este respeito, o que lemos na passagem da Carta aos Romanos, segunda leitura de hoje, na qual o apóstolo Paulo nos faz refletir sobre a centralidade da palavra na vida de todo cristão. A Quaresma é acima de tudo essa necessidade de confrontar a Palavra de Deus, com um Deus que nos fala continuamente através de vários caminhos.

Monte Sinai

A Palavra de Deus é a arma vencedora de Jesus. Ele apela ao seu poder que age; à sua eficácia que desarma o Diabo, e ao seu poder que gera e transforma. Jesus conhece bem a Palavra, porque Ele é a Palavra; mas ao mesmo tempo é a Palavra que revela sua vocação e missão.

Monte Sinai

A SacraTour deseja a todos uma abençoada caminhada quaresmal.
Fonte: lachiesa.it


Leave a comment