Blog Sacratour
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

A cidade de Éfeso e seu significado além das ruínas

By In Notícias On 02/12/2020


A Turquia tem muitas curiosidades.Entre os locais que merecem ser visitados, temos Éfeso queé um desses lugares que faz o turista se apaixonar aos poucos e no fim pode ser tornar o lugar favorito de uma peregrinação.

 Éfeso é uma cidade bastante famosa pela sua importância histórica. Você provavelmente já ouviu falar, ou até mesmo viu uma imagem dessa cidade que tem o um dos acervos mais importantes em ruínas. Mas o que essa cidade tem de tão relevante? E quais os pontos principais que podem chamar a sua atenção? Para responder a essas perguntas, separamos 5 locais que devem fazer parte da sua peregrinação e deixamos por último um bastante significativo!

  1. Citações da Bíblia

A cidade de Éfeso fica na região do Egeu, no centro da Turquia. Ela era uma cidade de relevante importância nos tempos bíblicos. Com a localização bastante privilegiada, chegou a ser a segunda maior cidade do império romano ficando atrás somente de Roma.

A cidade foi citada inúmeras vezes na Bíblia. Uma das passagens mais emblemáticas está nas visitas d do Apóstolo Paulo. Em sua primeira visita, o Apóstolo leva os ensinamentos de Cristo aos moradores “Chegaram a Éfeso, onde Paulo deixou Priscila e Áquila. Ele, porém, entrando na sinagoga, começou a debater com os judeus. ”(Atos 18,19 )

Paulo passou três anos em Éfeso durante sua terceira viagem “Por isso, vigiem! Lembrem-se de que durante três anos jamais cessei de advertir a cada um de vocês disso, noite e dia, com lágrimas. ” (Atos 20, 31)

  • Uma das Sete Maravilhas

A histórica cidade de Éfeso que hoje é um grande centro onde podemos encontrar as ruínas mais importantes de toda a Turquia, abriga também uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo: o Templo de Ártemis!

O templo é o maior do mundo antigo. Estima-se que ele tenha sido construído em
323 a.C.  Ele representa um grande feito para a civilização Grega. Seu nome, Ártemis, diz respeito a deusa grega da caça.

Hoje em dia ele é visitado por turistas do mundo todo em busca de conhecimento histórico.

  •  Biblioteca de Celso

Construída em 115 d.C., a biblioteca de Celso foi feita em homenagem a Tibério Júlio Celso Polemeano, um senador romano. A ideia era que a biblioteca pudesse arquivar 12 mil pergaminhos e também pudesse servir como mausoléu para o antigo senador. A biblioteca de Celso é considerada a terceira mais importante do mundo antigo.

Com uma fachada feita em puro mármore, a biblioteca encontra-se muito bem conservada e quem a visita tem o gostinho de imaginar com mais precisão como ela era imponente na sua época de construção!

  •  O Grande Teatro

Parece ter saído de um filme, mas o Grande Teatro é real! Ele possui capacidade para abrigar 25 mil espectadores e foi considerado um dos maiores e mais importantes centros do mundo antigo.

O Grande Teatro foi construído para que nele pudessem ser realizadas peças de teatro e lutas. Atualmente ele ainda é utilizado para apresentações públicas e ganhou o título de Patrimônio Mundial da Unesco em 2015.

  •  A sagrada Casa da Virgem Maria

Um dos locais que mais emocionam o peregrino que vai a Éfeso é a Casa da Virgem Maria. Por ser um local muito especial, deixamos esse ponto por último. Assim você pode saber toda a história desse local sagrado!

O que esta pequena Casa tem de grande?

Uma casa simples e pequena, feita de pedras, mas que tem um significa do gigantesco. A casa é considerada o último refúgio de Maria, a mãe de Jesus. Ela foi descoberta pelo padre francês, o abade Julien Gouyet, em 18 de outubro de 1881, baseando-se nas descrições do livro de Brentano sobre as visões de Emmerich.

Quando a ordem se inverte

Nós sabemos que a ordem natural da vida é que os pais cuidem dos filhos. Pode ser que em certo momento da vida essa ordem se inverta. Pode ser que pela idade ou por qualquer outra necessidade, os filhos tenham que usar todo o amor que receberam para retribuir em cuidados com os pais. É muito bonito quando vemos o amor dos filhos com os pais já velhinhos, mostra que os filhos aprenderam a amar e dar continuidade ao amor e ao cuidado.

A maior Mãe de todas

Quando Maria disse “sim” ao anjo e aceitou ser a mãe de Jesus, ela sabia que sua missão como mãe era ainda a maior, pois seu filho seria o nosso Salvador. Se pensarmos nos últimos passos de Jesus em direção à crucificação, podemos imaginar a aflição dessa mãe que acompanhava as dores de seu filho. E foi na cruz que Jesus deu a João a incumbência de cuidar de sua mãe, Maria. Em meio a toda a sua dor, Jesus ainda nos deixa o exemplo do cuidado com aqueles que nos deram a vida:

“E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.
Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.” (João 19, 25-27)

Foi a partir desse momento que João tomou para si a tarefa de cuidar de Maria como se fosse sua própria mãe. E para isso deveria levá-la a um local seguro para protegê-la das perseguições.

 Mais do que uma casa, um local de abrigo

Acredita-se que foi para Éfeso que João tenha levado a Virgem Maria. Ele teria procurado um local seguro e o encontrou subindo o Monte Koressos. Ali construiu uma casa rústica, toda em pedra. Conta a tradição que Maria teria ficado nesta casa durante seus últimos nove anos de vida, e só teria saído duas vezes para ir a Jerusalém para rever o cenário do calvário e morte de seu filho. Segundo alguns especialistas, também teria sido nessa casa que Maria faleceu.

A popularidade da Casa

Foi no século XIX que a casa de Maria em Éfeso tornou-se popular. Tudo começou com a publicação de dois livros feitos pelo escritor Clemens Brentano. Os livros tratam de entrevistas feitas com a beata Anna Catarina Emmerich. Um dos livros conta as visões que Anna Catarina teve sobre a casa da Virgem Maria e com descrições precisas da cidade de Éfeso. Os relatos feitos pela beata ajudaram os arqueólogos a encontrarem a Casa de Maria que hoje podemos visitar. Emmerich descreveu em ricos detalhes a localização da casa, a topologia do lugar, as posições das janelas e portas. Quando os pesquisadores encontraram a ruína da casa, com base nas descrições de Emmerich, também notaram que já havia uma veneração ao local por parte de pessoas que moravam nas proximidades. Muitos peregrinos já tinham o costume de ir à casa, em especial no dia 15 de agosto para celebrar a Assunção de Nossa Senhora. Pesquisadores afirmam que ainda há escavações a serem feitas de acordo com os relatos de Anna Catarina.

As únicas imagens cristãs na região

O santuário onde está a Casa de Maria também é visitado por muçulmanos, pois eles reconhecem em Nossa Senhora a graça de ter concebido um profeta. No caminho até a Casa de Maria, podemos encontrar uma linda imagem de Maria e ao lado uma árvore onde os peregrinos deixam papéis com pedidos. Próxima à casa também há uma imagem de Nossa Senhora e elas são as únicas imagens católicas permitidas na região.

Um lugar santo onde todos querem estar

Todos os anos milhares de fiéis visitam o santuário. Ao lado da casa há um local para os fiéis acenderem suas velas e fazerem suas orações. Também encontramos uma fonte de água com quatro torneiras onde pode-se ter acesso à água milagrosa, ao lado há uma parede repleta de papeis com pedidos dos fiéis. 

Muitos Papas já visitaram a Casa da Virgem Maria.  Foi o Papa João XXIII que tornou permanente a declaração de que a casa da Virgem Maria em Éfeso era um lugar Sagrado. Além do Papa João XXIII, também Papa Paulo VI, Papa João Paulo II e Papa Bento XVI   visitaram a casa e a reconheceram como um Santuário Católico.

 A casa de Nossa Mãe

Em um pequeno espaço que reúne orações de católicos e muçulmanos, encontramos uma grande acolhida. Quem já visitou a Casa de Maria, conta da grande emoção ao adentrar o local que serviu de refúgio para Nossa Senhora. As simples paredes de pedra veem para nos lembrar que estamos seguros mesmo no mais simples local, no mais simples gesto, Deus sempre cuida de nós. E como dizia São João Bosco “Lá onde Ela está, há tudo” e Nossa Senhora está em nossos corações. Por isso, entre todos os locais especiais que a Turquia nos reversa, a Casa da Virgem Maria geralmente tende a tocar forte nos corações dos peregrinos. Quando deixamos Éfeso, voltamos repletos de cultura e de muita emoção.


Leave a comment