Blog Sacratour
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

Local na Jordânia em que Jesus foi batizado e o Espírito Santo desceu sobre Ele

By In Terra Santa On 18/09/2019


Ao longo dos anos, a pesquisa arqueológica, os estudos de textos bíblicos e evangélicos (João 10:40, Mateus 3:13, Marcos 1: 9), a análise de relatórios bizantinos e medievais, bem como evidências da igreja ortodoxa local, levaram em 1996 a precisar o local em que João Batista pregou e batizou os fiéis com o Espírito Santo, incluindo Jesus Cristo. O local está localizado a menos de uma hora de Amã e pode ser alcançado de carro da capital, seguindo as indicações para o Mar Morto. Antes de alcançá-lo, as placas indicam o ponto de virada para o Local do Batismo (norte do Mar Morto). Como os peregrinos antigos, também pode ser alcançado passando do Monte Nebo e descendo à esquerda do Memorial de Moisés (há um sinal). Vindo do sul e rodeando o Mar Morto, a placa para o local do batismo se encontra na direção de Amã. Não há transporte público para chegar ao Rio Jordão.

Nesse local, muitos episódios bíblicos importantes aconteceram. Aqui, o povo judeu liderado por Josué atravessou o rio Jordão a caminho da Terra Prometida (Josué 3:14-17). Nesse ponto, o santo profeta Elias, juntamente com seu discípulo Eliseu, atravessou o Jordão pouco antes de o Senhor o levar com a carruagem de fogo (2 Reis 2:4-11). O profeta Eliseu, com a graça recebida, parou as águas do Jordão. Aqui São João Batista pregou penitência e batizou pessoas (João 1:28). Nesse ponto, Jesus Cristo foi batizado por ele. Nesse local, dois discípulos de São João Batista, o apóstolo André (irmão de Simão Pedro) e João Evangelista se uniram a Cristo (João 1:35-51). Daqui “além do Jordão”, Jesus retornou quando os judeus decidiram matá-Lo (João 10:39-42).

O local era um destino constante para os peregrinos que iam do monte Nebo a Jerusalém, parando nas margens do Jordão, no local batismal.

Esse local foi aberto para visitantes e peregrinos há alguns anos porque estava protegido dentro de um parque ecológico. O acesso é de carro ou ônibus particular, que deve ser estacionado perto do Centro de Visitantes. Aqui você compra os ingressos e a partir daqui começa a visita guiada fazendo o percurso que leva ao longo do caminho antigo dos peregrinos, até o primeiro ponto de parada, em Tell al Kharrar, o local bíblico chamado Betânia além do Jordão, mas mencionado em outras fontes também como Bethabara, Saphsaphas e Beit ‘Anya.

Não longe dali se pode acessar lugar conhecido como Laura, onde existem fundações de estruturas usadas como local de oração e lar dos monges antigos. Está localizado à beira da colina de Elias (Tell Mar Elias), onde se erguem igrejas e mosteiros, uma sala de orações e um complexo de fontes batismais retangulares e quadradas do final do período romano (séculos III e IV) com um sistema de água que os alimentava. Seguindo a viagem, se pode fazer parada no extremo oposto do Wadi. Ali se encontra uma estação de peregrinação e uma grande piscina (20 x 10 metros), presumivelmente usada para batismos coletivos na era bizantina; nas proximidades fica a fonte de João Batista, cuja água era usada para ritos batismais.

Nesta área também existem cavernas, usadas pelos monges como locais de oração e eremitérios. Eles foram esculpidos nas paredes das rochas e, em alguns casos, para acessá-los, os monges tiveram que recorrer ao uso de cordas.

Um caminho que pode ser percorrido a pé (ou com outro ônibus) leva à igreja de São João Batista, que remonta ao tempo do imperador Anastácio e a um local considerado como o de «Bethabara», onde Jesus foi batizado. O Jordão fica a uma curta distância, bem como a igreja de Santa Maria do Egito (padroeira das prostitutas arrependidas).

O local do batismo de Jesus e Jericó

No contexto desses eventos, o local do batismo de Jesus foi identificado pela tradição no deserto de Judá, onde hoje existe um santuário ortodoxo grego. O local não é muito longe de Jericó. Dessa maneira, a passagem dos judeus para a Terra Prometida, que aconteceu “antes de Jericó” (Jos 3:16) e o batismo de Jesus, coincidiria. Ambos os eventos indicam simbolicamente uma transição para uma nova vida com Deus, que acontece fisicamente através da passagem pelo Jordão.

É também por isso que os franciscanos da Custódia da Terra Santa anualmente, no dia em que se lembram do batismo de Jesus, realizam uma procissão no Jordão que termina então em Jericó, onde está localizado um dos muitos santuários franciscanos. Além do jejum de Jesus antes de iniciar sua missão terrena, de fato, em Jericó, também nos lembramos do encontro de Cristo com Zaqueu ou a cura do homem nascido cego.

A SacraTour leva você a respirar a sacralidade de cada ângulo de Betânia, além do Jordão, considerado o lugar no qual Jesus foi batizado e recebeu o por João Batista, graças às escavações arqueológicas finalizadas em 1996, bem como em Jericó com suas fontes batismais, que também é indicado pela tradição como local do batismo de Jesus.

Fontes:

Biblia Sagrada

http://www.holyland-pilgrimage.org/it/sul-fiume-giordano-dove-gesù-fu-battezzato-0

Por Prof. Delci Filho


Related Posts

Leave a comment