Blog Sacratour
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

A Sagrada Família no Egito

By In Geral, Terra Santa On 27/02/2019


Atualizado em 28/04/2022

O Egito é famoso pelas suas paisagens deslumbrantes. Afinal, quem já não se encantou com as famosas pirâmides do Egito, mesmo sendo por fotos?!

Mas além de uma cultura riquíssima e encantos turísticos, o Egito tem grande importância religiosa. Achou estranho? Pois é sobre isso que vamos falar hoje. Venha testar seus conhecimentos sobre a Sagrada Família e os acontecimentos religiosos no país do faraós.

Por que Jesus teve que fugir para o Egito?

Para responder a essa questão, vamos entender o que diz a Bíblia. No evangelho de Mateus lemos que José foi avisado em sonho por um anjo do Senhor que deveria fugir para o Egito. Em primeiro lugar, essas linhas revelam uma ordem que obteve resposta imediata:

«Levante-se, leve a criança e a mãe consigo e fuja para o Egito e fique lá até eu avisar: Herodes quer encontrar o menino para o matar» (Mt 2,13).

Em seguida, a passagem continua:

“Ele levantou-se à noite, tomou o menino e sua mãe e refugiou-se no Egito, onde permaneceu até a morte de Herodes, de modo que o que foi dito pelo Senhor foi feito através do profeta: “Do Egito, eu chamei meu filho” (Mt 2,15).

A fuga para o Egito

A partir de então, esse é o episódio da chamada “Fuga para o Egito“. Isso quer dizer, uma partida de Nazaré que durou até a morte de Herodes. Essa partida também foi comunicada em um sonho subsequente por um anjo: naquele momento Jesus, José e Maria, retornavam a Galileia

“porque o que foi dito [de Jesus] foi cumprido pelos profetas: “será chamado Nazareno” (Mt 2,23).

Então, a Sagrada Família – como muitas pessoas de nossos dias ou séculos passados ​​- experimentou a experiência da imigração para um país estrangeiro.

A Sagrada Família em fuga

A página do Evangelho de Mateus que descreve a fuga para o Egito da família de Jesus, tentada à morte pelo rei Herodes, reflete um problema social que transcende a história cristã e que continua sendo uma fonte de inspiração para os refugiados de hoje que misturam medo e esperança devido à experiência do exílio.

O refúgio da Sagrada Família

A família de Nazaré forçada a migrar começa com o refúgio da Sagrada Família de Nazaré, fugindo para o Egito, é o arquétipo de toda família de refugiados. Jesus, Maria e José, no exílio no Egito tentaram  escapar da fúria de um rei tirano.

A Sagrada Família é exemplo de proteção. Além de serem os protetores de todo migrante, estrangeiro e refugiado de qualquer espécie, que forçados pelo medo de perseguições ou necessidades, deixam sua terra natal, seus pais e parentes, seus amigos mais íntimos e procura um país estrangeiro.

Como foi a fuga da Sagrada Família?

A jornada da Sagrada Família começou em Belém e cruzou a parte norte do deserto do Sinai. Em seguida, entrou no Egito e chegou à cidade de Tal Basta, perto da cidade de El Zakazik.

Depois disso, a Família cruzou o Nilo (Ramo Rosetta) até o Delta do Oeste, depois seguiu para o sul, chegando a Wadi El Natrun, a área que mais tarde se tornou o paraíso dos monjes. Por fim, de lá, partiram para o sul até a cidade do Cairo.

Cairo, Egito

Monte Sinai, Egito

O percurso feito pela Sagrada Família

Em primeiro lugar, a família atravessou o Nilo para o leste em direção a El Mataria, perto de Ain Shams, a cerca de 10 km da cidade do Cairo, onde descansou à sombra de uma árvore conhecida hoje como a “Árvore de Maria”.

Em seguida, perto daquela árvore surgiu uma fonte de água e nesse ponto cresceu uma planta aromática com um bom cheiro, a planta do “Bálsamo” que é adicionada aos aromas e aromas com os quais o Santo Crisma é produzido.

A árvore de Maria

O lugar onde a Árvore de Maria está localizada era um dos destinos mais importantes dos viajantes da Idade Média e é até hoje visitado por turistas.

Continuando sua fuga, a Sagrada Família, portanto, partiu para o Sul, até chegar à área de El Maadi, perto de Menfis (capital do Antigo Egito), onde atualmente se encontra a Igreja da Santa Virgem. Acredita-se sua construção foi no século XIII.

Além disso, até hoje, há a escadaria de pedra usada pela Sagrada Família em sua descida até a margem do Nilo, que pode ser visitada por um lugar que se abre no pátio da igreja.

A Sagrada Família vai embora do Egito

Com a morte de Herodes, a Sagrada Família, retornou à Palestina. Ou seja, puderam concluir a jornada iniciada com a fuga que durou três anos. Além disso, todos esses anos de jornada envolveram idas e voltas. Isso quer dizer que durante estima-se que a Sagrada Família tenha percorrido a  distância de mais de dois mil quilômetros.

Como conhecer o Egito?

Nos roteiros de peregrinação com a SacraTour, você tem a possibilidade de conhecer alguns dos caminhos trilhados pela Sagrada Família em sua fuga para o Egito. Por isso, venha peregrinar conosco e mergulhar nesse mistério de salvação que Deus nos revela passo a passo nas pegadas da Sagrada Família.

Gruta do Leite, Belém

Fontes:
Vatican Insider
Lachiesa.it
Santi e Beati


Related Posts

Leave a comment