Blog Sacratour
Menu
SacraTour

Turismo Religioso

São João Batista

By In Geral, Terra Santa, Vida dos Santos On 22/06/2018


Atualizado em 24/06/2020

 

Que tal comemorar a festa de São João sabendo mais sobre este Santo tão presente em nossa cultura? Peregrinando de Casa pela Terra Santa nos acostumamos a conhecer a riqueza e a beleza de lugares admiráveis na vida de Jesus. No caminho por esses locais sagrados, nos deparamos com a história da vida dos santos.  Saber sobre essas histórias também nos ajuda a compreender melhor os ensinamentos e a relacionar a importância de locais e ensinamentos. A vida São João Batista é um bom exemplo de auxílio na construção dos caminhos de Jesus. Vamos saber mais?

Começamos com o fato de que a Igreja Latina fixou a conhecida Festa de São João exatamente seis meses antes do Natal e três meses depois da Anunciação, tendo como base o anúncio do Anjo à Maria, que também anuncia sobre a gravidez de Isabel (Lc 13,6). Diversos fatores fizeram de João Batista, o primeiro santo venerado em todas as partes do mundo com uma solenidade festiva e muitas igrejas a ele dedicada em diversas nações.

 

João é a lâmpada preparada para o Messias

Pode-se afirmar que o Evangelho é a história simultânea de profecia e cumprimento (cf. Sl 132,17; Jo 5,35). João e Jesus, cada um com a sua profunda singularidade e o seu chamado específico, foram tomados por uma substancial humanidade ao seguir os desígnios de Deus no serviço ao Reino. De fato, Jesus perguntava ao povo: “O que vocês foram ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento?” (Lc 7,24). “Este é aquele de quem está escrito: – Enviarei o meu mensageiro à tua frente; Ele preparará o teu caminho diante de ti” (Lc 7,27). Os passos de João e Jesus sempre nos ensinam e nos inspiram. São João Batista foi o percursor dos passos de Jesus, anunciando o reino dos céus. Ele iluminou o caminho de Jesus, abrindo espaço no coração e na mente das pessoas para a entrada das palavras do Messias.

 

O testemunho de João Batista

O testemunho de João Batista nos toca e nos mostra o que significa dar testemunho (Cf. Jo 1,34). E é João Batista que anuncia que chegou o tempo da redenção “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. ” (Jo 1,29). Ele é o último profeta do Antigo Testamento e o primeiro Apóstolo de Jesus, porque dá testemunho de Jesus ainda em vida. João tornou-se um operador de conversões em Israel e o Precursor do Senhor com o espírito e a força do profeta Elias. No ano 15 do império de Tibério (28-29 d. C.) iniciou a sua missão ao longo do Rio Jordão, anunciando a chegada do Reino messiânico, exortando à conversão e, pregando a penitência. Por isso, João mergulhava nas águas do rio Jordão como sinal de purificação dos pecados e do nascimento à nova vida àqueles que acolhiam sua palavra. E assim, lhe foi dado o nome de Batista.

 Nos passos de João Batista

Ao peregrinarmos pelos passos de João Batista, podemos ver que em  sua vida há uma mulher estéril e anciã, Isabel, e um pai que vivia no Templo, sendo também ele um ancião, Zacarias. Eles são pobres, mas justos diante de Deus (Lc 1,6). Em nossas peregrinações pela Terra Santa, é muito comum visitarmos Ein Karen, que é o local onde viveu Zacarias e Isabel, os pais de João Batista. Podemos ver que Ein Karen é um antigo vilarejo que ficava a alguns quilômetros de Jerusalém, e que atualmente, com o crescimento da cidade, encontra-se como parte integrante da cidade, sem perder sua atmosfera pastoril. Continuamos a peregrinar pela Igreja da Visitação que, além de linda, é o lugar que marca o encontro de Maria com Isabel. Nesse encontro das duas primas grávidas e dos respectivos filhos, podemos imaginar a alegria que saltava do ventre de cada uma delas.

Seguimos peregrinando por um dos locais mais emblemáticos e repleto de emoção: o rio Jordão. Este rio é tão importante porque foi lá que João Batista pregava um batismo de penitência. É deste momento, que nossos peregrinos buscam a renovação do Sacramento do Batismo, como o sinal de quem nasce para uma nova vida. E, com certeza, muitas palavras e citações do Evangelho sobre João Batista ecoam na mente e no coração de quem se permite viver essa experiencial de fé.

 

A devoção popular no Brasil

Ligadas à celebração de São João, de Santo Antônio, de São Pedro e São Paulo, as festas juninas, se destacam em todo o Brasil, valorizando as tradições locais de nosso imenso país, revelando ao mesmo tempo, a fusão de elementos históricos e religiosos desde o Brasil colonial. Um dos símbolos desses festejos é a fogueira, em torno da qual, nasceram não somente superstições, como também, tradições. A fogueira, por exemplo, foi trazida pelos missionários jesuítas e era ao seu redor que se dançava a quadrilha, uma tradição influenciada pelas danças típicas dos nobres franceses. Os fogos de artifício, por sua vez, foram incorporados das tradições chinesas que já manipulavam a pólvora para a fabricação de fogos. A dança de fitas, são oriundas de Portugal e Espanha. Tudo isso mostra a riqueza multicultural de nosso país. Por isso, o mês de junho é marcado por festejos nos quatro cantos do país, realizados por Igrejas, colégios, sindicatos e empresas, atraindo também turistas do Brasil e do exterior.

Nesse momento de aprendizagem que estamos vivendo, ainda nos cabe reaprender a comemorar de casa. Assim como peregrinamos de casa por lugares fantásticos, também podemos usar a imaginação e o coração para nos transportarmos para lugares tão significativos na vida de São João Batista. E continuamos pedindo a intercessão de todos os santos e nesse sentido, oramos dizendo: São João Batista, rogai por nós.


Related Posts

2 Comentários

Leave a comment